Métricas para uma melhor Experiência do Candidato (FAQ)?

Atualmente, a experiência do candidato, ou candidate experience para os que preferem o termo anglo-saxónico, é um tema incontornável dentro dos Recursos Humanos, tendo adquirido relevância para todos aqueles que lidam direta ou indiretamente com recrutamento e seleção. 

Assim sendo, deixamos-te aqui algumas ideias que te vão ajudar a melhor compreender os vários conceitos inerentes à experiência do candidato, bem como as métricas necessárias para perceberes de que forma a tua estratégia está a influenciar positiva ou negativamente o teu processo de recrutamento: 

1. O que é a Experiência do Candidato?
2. Como Medir a Experiência do Candidato?
3. O que é a Experiência de Candidatura?
4. Como Medir a Experiência de Candidatura?
5. O que é a Taxa de Conversão da Página de Carreiras?
6. Como Melhorar a Taxa de Conversão da Página de Carreiras?
7. O que é o tempo de Candidatura?
8. Como Medir o Tempo de Candidatura?
9. O que é o Net Promoter Score (NPS)?
10. Como medir o Net Promoter Score?

O que é a Experiência do Candidato?

Como o próprio nome indica, esta refere-se à perceção do candidato em relação a tudo o que envolve o seu processo de candidatura, desde o primeiro contacto com o anúncio da tua empresa ou com a tua página de carreiras, até à apresentação de uma proposta de trabalho ou e-mail de rejeição (o que nem sempre acontece) para a vaga a que se propôs. Durante este processo, o candidato vai formando uma opinião em relação à tua empresa e à forma como esta trata os candidatos, o que, no caso de ser uma má experiência, pode mesmo ter um impacto negativo sobre esta. 

De acordo com um survey:

Como podes medir a experiência do candidato?

A melhor forma de medires a experiência do candidato é através de um survey e, para isso, existem várias ferramentas (pagas e gratuitas) como o Google Forms, Survey Monkey ou Typeform, que te permitem obter as respostas necessárias de modo a que possas tirar as tuas próprias conclusões.

Resolvida a parte da ferramenta, está na altura de elaborares as tuas questões. Seguem aqui alguns exemplos:

– Achaste que a descrição desta oferta era clara?
– Em relação à página de candidatura, como avalias em termos de qualidade e quantidade a informação disponibilizada?
– Sentiste que foste acompanhado em quantidade e qualidade suficientes ao longo do processo?
– Voltarias a candidatar-te a uma futura oportunidade na nossa empresa?
– Recomendarias a um amigo ou familiar que este se candidatasse a uma oportunidade de emprego na nossa empresa?

Pro Tip

Tem em atenção que os candidatos que ficarem com a vaga podem dar um feedback tendencialmente positivo. Além disso, os candidatos que não preencheram o survey poderão publicar a sua experiência noutros locais online, pelo que será interessante teres ferramentas de social listening de modo a não perderes o registo do que é dito sobre a tua empresa.

O que é a Experiência de Candidatura?

É a impressão global do candidato em relação ao processo de candidatura da tua empresa. Podendo esta ser influenciada por:

– Descrição da Oferta. Os candidatos devem conseguir entender a função a que se candidatam. A descrição deve ser clara, concisa e prover toda a informação necessária para a melhor compreensão da oferta (ex: principais tarefas, requisitos, local de trabalho…).
– Formulário de Candidatura. Este deve ser claro, curto e com questões relevantes. Com prejuízo dos candidatos saírem da página sem submeterem a sua candidatura.
– Página da Oferta. Os teus potenciais candidatos devem ser capazes de encontrar a tua página e o formulário de candidatura facilmente.
– Feedback. No mínimo, os teus candidatos esperam receber um e-mail a confirmar a receção da sua candidatura e, caso seja aplicável, a informar que não foram selecionados para a posição em concreto. Tem em atenção que este e-mail deverá ser personalizado – afinal de contas estamos a lidar com pessoas com expetativas que devem ser geridas adequadamente.

Como Medir a Experiência de Candidatura?

Uma boa forma de medires a eficiência dos teus formulários de candidatura é através da taxa de abandono, a qual é calculada da seguinte forma:

Porque é importante medires?

Segundo uma pesquisa realizada:

Assim, se esta métrica for mais alta do que estavas à espera, talvez esteja na altura de encurtares o teu processo de recrutamento. Adiciona menos questões ou adiciona perguntas mais relevantes e, em seguida, mede o impacto destas alterações na tua taxa de abandono.

Pro Tip

A/B Testing é fulcral no sentindo de te permitir perceber quais as alterações que têm um maior impacto na eficiência da tua página de candidatura. Não alteres tudo de uma vez, vai fazendo pequenas alterações de texto e imagem de modo a conseguires perceber o que funciona.

O que é a Taxa de Conversão da Página de Carreiras?

É a percentagem dos visitantes da tua Página de Carreiras que se candidataram às tuas ofertas de trabalho. Para medires a tua taxa de conversão, divide o nº de visitantes únicos da tua página de carreiras dentro de uma time frame específica, pelo nº de candidaturas que recebeste dentro do mesmo período e multiplica por 100. Por exemplo, se durante 1 mês 1500 pessoas visitaram a tua página e 200 se candidataram, a tua taxa de conversão mensal é 200/1500×100 = 13,3%.

Pro Tip

O Google Analytics é uma boa forma de saberes o nº de visitantes únicos. Se a tua equipa de IT não está tão disponível como gostarias, uma boa forma de poderes integrar esta ferramenta, bem como outras (Facebook e LinkedIn), é através do Google Tag Manager. Basta pedires para inserir um simples código na tua página e a partir daí podes gerir todos os scripts de outras ferramentas através deste.

Como Melhorar a Taxa de Conversão da Página de Carreiras?

Para melhorares a tua taxa de conversão, toma ações no sentido de tornar a tua página mais atrativa e funcional. Eis algumas sugestões:

– Torna mais fácil a navegação entre ofertas de trabalho de modo a que os visitantes possam navegar na tua página com o menor nº de cliques possível.
Mostra a cultura da tua empresa de modo a que os teus candidatos percebam porque é que a tua empresa é uma boa opção para trabalhar (the reason why).
Fala sobre os benefícios, menciona as vantagens que os candidatos terão ao trabalhar para a tua empresa.

Testemunhos, a inclusão de testemunhos dos teus colaboradores é uma boa forma de gerar credibilidade e de criar uma ligação com o talento que procura saber como é trabalhar na tua empresa.

Queres saber como podes melhorar ainda mais a tua página de carreiras?

O que é o tempo de Candidatura?

É o tempo que demora a um candidato a emprego a completar a sua candidatura. Algumas empresas solicitam aos candidatos o upload dos seus CV’s e cartas de apresentação, enquanto outros têm formulários de candidatura com múltiplos campos para preencher. Os formulários de candidatura demoram mais tempo a preencher, mas fornecem às empresas uma melhor análise dos candidatos através de perguntas de qualificação.

Pro Tip

Quanto mais longos os formulários, maior é o risco dos bons candidatos abandonarem o formulário de candidatura. Evita fazer questões que em nada acrescentam ao processo, ou cuja informação já se encontra nos seus Cv’s.

Como Medir o Tempo de Candidatura?

As ferramentas de Data Analysis (ex: Google Analytics) podem dizer-te quanto tempo é que os teus candidatos despendem na tua página de candidaturas. No entanto, uma técnica infalível é cronometrares o tempo que demoras a preencher o formulário, tentando sempre colocar-te no papel do candidato. Se demorares muito tempo a preencher, então encurta o teu formulário colocando estas questões:

– Todos os campos são necessários?
– Estou a pedir informação que não é necessária nesta etapa?
– Estou a fazer questões que posso encontrar no currículo ou nos perfis sociais do candidato?

– Este formato faz sentido (ex: Questões abertas vs Questões fechadas).
– Estou a pedir informação que não é pertinente (ex: Nota final do curso).

Gostavas de agilizar o teu processo de recrutamento?

O que é o Net Promoter Score (NPS) ?

Quando falamos de recomendação ou advocacy no âmbito do Marketing, falamos inevitavelmente de Net Promoter Score (NPS). Esta métrica utilizada nos estágios mais avançados do funil de conversão Bottom of the Funnel (BOFu), permite-te avaliar a satisfação ou lealdade do cliente perante uma marca, produto ou serviço. Assim, no âmbito do recrutamento, o NPS pode contribuir para a avaliação da Experiência do Candidato através de questões como: “Baseado na tua experiência, recomendarias a um amigo para se candidatar a esta empresa?

Como medir o Net Promoter Score?

A questão deverá ser avaliada de 0 a 10, em que de 0 a 6 são detratores, 7 e 8 são neutros e 9 e 10 são promotores.  A escala de avaliação do NPS vai de –100 a 100, sendo –100 o representativo de alguém que não iria definitivamente recomendar a tua marca a um amigo e 100 alguém que, com toda a certeza, recomendaria a tua marca a um amigo. 0 é frequentemente considerado uma boa avaliação enquanto 50 ou mais é considerado excelente.

(Para calcularmos o NPS consideramos a % de Promotores – % de Detratores = Net Promoters. )

Net Promoters % = % de Promotores – % de Detratores

Ex: imaginemos que, ao questionares os teus candidatos sobre qual a probabilidade de estes recomendarem a tua empresa a um amigo, tinhas os seguintes resultados: 55 detratores, 9 neutros e 33 promotores. Tendo em conta esta avaliação, o teu NPS seria de: 35% – 55% = -20%.

Nota: Os neutros não são considerados para o cálculo do NPS.

Pro Tip

A seguir à questão de “recomendarias a um amigo…” podes sempre adicionar uma questão para os detratores, relativa ao que pode ser feito para melhorar a experiência, desta forma consegues sempre obter pontos de melhoria a aplicar nos próximos processos de recrutamento.

Leave a Reply